Minha entrevista para a revista Love Nails (Itália)

No começo do ano recebi um convite muito especial. O pessoal da revista italiana Love Nails me escolheu para seu a “blogueira da vez” na coluna Nails & Community.

Esse foi o meu primeiro contato com a revista, que até então, eu não conhecia. Dei uma boa pesquisada sobre eles na internet e encontrei vários artigos legais, e então resolvi aceitar o convite.

Nessa entrevista, conversamos um pouco sobre mídias sociais, celebridades, Katy Perry e claro, sobre esmaltes e nail art!
São sete perguntas e respostas bem legais e vou deixar elas todas traduzidas aqui pra vocês. Espero que gostem :D

Love Nails –  Jess, primeiramente, bem vinda a Love Nails! Você se descreve como nail designer e social media. De fato, seu perfil está presente em todas as redes sociais, como Flickr, Instagram, Twitter, Pinterest.  Como você consegue lidar com tantas realidades, você tem dicas especiais para dar?

Jess – Antes de mais nada, muito obrigada pela convite!

Eu simplesmente adoro estar conectada às redes sociais, saber o que está acontecendo de novo e conversar com meus leitores.
No início, era bem complicado lidar com tantos perfis e acabava passando mais tempo online do que era preciso. Quando comecei a trabalhar como social media, tive que focar na organização de horários.
Para isso, criei um caderno de anotações, onde coloco todas as minhas redes sociais e conteúdos que quero compartilhar. Assim, fica muito mais fácil!

Minha dica é organização. É essencial ter um horário para suas principais tarefas. Assim você conseguirá administrar todas suas redes sociais com facilidade.


LN – Você sugeriria para uma nail blogger emergente, abrir um perfil em todas as plataformas de mídia social? Os conteúdos que você posta, são todos iguais ou eles mudam de acordo com cada veículo de comunicação?


J – Com certeza! Hoje em dia, são pouquíssimas pessoas que não estão ligadas a pelo menos uma rede social. As redes sociais são sem dúvidas, a melhor forma de divulgar seus trabalhos para milhares de pessoas em apenas um clique, como por exemplo, usando as famosas hashtags. No meu caso, a internet e divulgação nas redes sociais foi essencial para reconhecimento do meu trabalho. Minhas fotos aparecem facilmente nas buscas por “nail art” do Google.


Compartilho conteúdos diferentes, afinal, nenhum leitor gosta de ver o mesmo conteúdo em todas as redes sociais. Essa é uma forma de manter meus seguidores sempre interessados, principalmente no Instagram, onde compartilho além dos meus trabalhos, um pouco da minha vida pessoal.


LN – Vamos falar sobre suas nail arts! 
Ficamos impressionados com o seu toque leve, definido, mas nunca forçado. Assim, como você não usar o preto para definir seus desenhos. Como atingiu esse estilo de ilustrador?

J –  Esse é um estilo que eu fui me adaptando aos poucos. Foi necessária muita paciência e determinação. Se for preciso, posso fazer o mesmo desenho 3 ou 4 vezes, afinal de contas: a prática leva a perfeição. Costumo fazer muitos testes com pincéis, cores e combinações diferentes para conseguir alcançar um resultado que me agrade. 

Muitas vezes meus desenhos foram confundidos com adesivos, e vejo isso como um grande elogio.

LN – Notamos que você gosta muito de personagens animados. Como você transforma eles em nail art e quais são as características que devem estar presentes na composição da nail art para que ela seja bem sucedida?


J – Sim, personagens animados são meus preferidos!

Gosto de fazer um esboço do desenho em uma folha de papel, para treinar alguns traços e ter sempre uma base para que eu possa seguir. Isso facilita muito e não me deixa perder nenhum detalhe.
É importante deixar todas as características do personagem na nail art para que ele não perca sua personalidade. Você pode até dar um toque especial e trocar algumas cores, mas alguns traços, por mais difíceis e complicados que sejam, devem sempre estar presentes.
As pessoas devem olhar sua nail art e ter certeza do personagem que está desenhado nelas, caso contrário, não será bem sucedida.

LN –  Nós sabemos que você começou a entrar no mundo das unhas admirando as nail arts de Katy Perry. O que te surpreende mais? Você adoraria fazer uma nail art em quais celebridades?


J – Katy Perry é uma mulher fantástica e está sempre inovando, seja na música, nas suas roupas e até mesmo em suas unhas.

Ela é fan da técnica de nail art japonesa e eu também! 
O que mais me surpreende é a mistura de cores e texturas que ela esta sempre usando. As nail arts dela são ousadas e ela não tem medo de arriscar. Uma nail art pode dizer muito sobre uma pessoa, e as da Katy Perry, transmitem exatamente quem ela é.
Adoraria  ver minhas nail arts nas unhas de Katy Perry, Zooey DeschanelDoe Deere, Anne HathawayKelly Osbourne e muitas outras.

LN – No Brasil, o “boom” das unhas, começou nos anos 90. Sabemos também, que os esmaltes são mais baratos e que tem uma paleta de cores muito maior. Você poderia explicar porque isso faz parte da sua cultura?


J – Nós, brasileiras, somos muito vaidosas. Gostamos de estar sempre bem vestidas, com uma maquiagem legal e com as unhas impecáveis, afinal de contas, as unhas fazem parte do nosso look.

Por aqui, é normal conhecer mulheres que trocam as cores dos esmaltes todos os dias, por exemplo. 
Acho que é uma forma de pode expressar como se sente e espalhar a sua beleza por aí.

LN – Você poderia indicar outras nail designers brasileiras, salões de beleza, marcas e celebridades que inspirariam nossos leitores italianos?


J – Atualmente, existem muitos blogs brasileiros sobre esmaltes, mas infelizmente, não conheço nenhum com foco em nail art. A maioria das garotas costumam usar cores diferentes, mas com esmaltação simples. É difícil encontrar pessoas que apreciem a nail art por aqui.

Seria muito legal se as pessoas se interessassem mais por esse assunto e eu espero que um dia os brasileiros reconheçam o trabalho de quem é artista de unhas.

Existem duas marcas brasileiras que  vocês precisam conhecer: a Maria Helena Misturinhas, uma marca de esmaltes artesanais (feitos por uma senhora de quase 80 anos!) e a Latika, uma marca fofa , com estilo vintage que encanta os olhos (e as unhas!).

Não costumo frequentar salões por aqui, gosto de cuidar das minhas unhas do meu jeitinho. Mas faço parte de um clube de assinaturas conhecido como EsmalteriaClub, que recentemente, tem me apresentado marcas de esmaltes incríveis! 

E foi assim que minha entrevista foi para a revista: duas página de muito amor ♥

Essa edição foi lançada na Cosmoprof Worldwide Bologna 2014, que é considerada uma das maiores feiras do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Beleza do mundo e ficará em circulação até o final de maio!

Fiquei muito feliz por mais essa conquista, e também, por ter riscado mais um item da minha lista de 101 coisas para fazer em 1001 dias hehe. 

Gostaria de agradecer ao convite incrível da Carlotta Fornaroli, ao Antonio por ter me ajudado com a tradução, ao meu namorado por todo apoio de sempre, e claro, à vocês, que estão sempre por aqui curtindo, apoiando e compartilhando o meu trabalho por aí, sem vocês nada disso seria possível, então muito obrigada!

E aí, o que acharam da entrevista? Me saí bem? hehe

xoxo





25 thoughts on “Minha entrevista para a revista Love Nails (Itália)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.